Um lugar chamado lar! moz screenshot 10

Um lugar chamado lar! caisQuero apresentar, para quem ainda não conhece, um lugar chamado lar, que é o CAIS – Centro de Apoio e Integração Social Brasil-Canadá. Aqueles brasileiros que chegam ao Canadá e dizem que não querem contatos com brasileiros por que querem aprender inglês e não praticar português estão certos no ponto de que  realmente precisam estar em contato com a língua inglesa. O que muitos não sabem é que o nossa identidade fica abalada depois de um certo tempo vivendo longe de nossa origem. Participar, se envolver, e ajudar o CAIS cumprir sua missão significa resgatar essa identidade. Eu vivo há quase dez anos no Canadá e logo que cheguei vim morar em Mississauga, longe da comunidade brasileira e de pessoas que falavam português. Isso não fez que eu aprendesse o inglês mais rápido. Isso somente me tornou isolada, sem aquele sentimento de pertencer a algum lugar. Eu sentia que esse não era o meu lar e que eu era constantemente uma turista neste país. Mas sem aquela graça de estar vendo tudo pela primeira vez. Hoje, com certeza, eu falo que se tivesse tido  contato com pessoas como as que trabalham no CAIS há mais tempo, eu teria me adaptado ao Canadá mais rapidamente. Recentemente eu participei em um treinamento para ajudar recém-chegados a encontrar emprego e lá foi discutido o fato de que só percebemos que temos uma cultura quando a perdemos. Ou só percebemos a importância do ar quando paramos de respirar. As pessoas que vêm para o Canadá quando chegam acham que tudo vai ser fácil, e que a daptação é imediata mas na realidade isso não é fácil.

O que mais me deslumbrou no Canadá foi pensar nessa diversidade que existe aqui. Pensava, que maravilha, pessoas inimigas em seus países, vivem aqui como vizinhos em paz.., até que um dia descobri que essa diversidade não é tão legal quanto parecia no começo, passei a me incomodar com as diferenças e a ser incomodada pelos meus hábitos. Trabalhar na “Torre de Babel” não é uma missão nada fácil. Por isso para aqueles que estão aqui há pouco tempo ou que ainda estão para vir entender esse confronto de costumes e hábitos antes mesmo de chegar é essencial para o seu sucesso neste país.

Na roda de convívio do CAIS realizada todas as sexta-feiras discutimos essas diferenças, aprendemos uns com os outros e nos preparamos para enfrentar os desafios culturais que encontramos no nosso caminho todos os dias e em todos os lugares. Por isso, convido a todos interessados em fazer parte desse grupo como voluntários ou como um membros a visitar o site que é www.caisbrasil.org. Agora só estou esperando um convite para ser parte do grupo que administra esse centro para me dedicar totalmente a este projeto.

Conheçam o novo CAIS e o trabalho sério que está sendo realizado por um grupo de profissionais brasileiros que estão doando seu tempo para fazer o bem para nossa comunidade e para não deixar que percamos nunca nossa identidade.

Se quiserem mais informações questionem através do e-mail do CAIS que serão prontamente respondidos pela querida Juliana que é um amor de pessoa.

Conto com vocês !!!

LEAVE A REPLY

20 − doze =